jusbrasil.com.br
24 de Outubro de 2019

Morador de rua é condenado por lesão corporal

há 7 anos

O morador de rua Almir Madeira Silva, 35 anos, conhecido como Banda Lisa, foi condenado a três meses e cinco dias de detenção pelo crime de lesão corporal de natureza simples contra Geilson Pereira Barbosa. O julgamento ocorreu na última segunda-feira (18), na sala de sessões da 2ª Vara do Tribunal do Júri de São Luís, no Fórum Desembargador Sarney Costa, no Calhau.

O acusado foi, primeiramente, levado a júri popular por tentativa de homicídio, mas o Conselho de Sentença negou, por maioria de votos, que o réu tenha dado início à execução de um crime de homicídio, transferindo para o juiz Gilberto de Moura Lima, titular da 2ª Vara do Tribunal do Júri, a competência de julgá-lo. Atuou na sessão de julgamento o promotor de Justiça Rodolfo Soares Reis. A defesa do réu coube à Defensoria Pública Estadual.

De acordo com a denúncia, o morador de rua, por volta das 19h do dia 23 de abril de 2005, num trailer localizado na Avenida Colares Moreira, no bairro Renascença, em São Luís, desferiu golpes de facão contra Geilson Pereira. Após ter recebido o tratamento necessário a vítima ficou bem.

O juiz entendeu que o acusado praticou crime de lesão corporal de natureza simples. De acordo com a sentença, Almir Madeira agiu dolosamente, consciente de ofender a integridade corporal da vítima. A prova decorre da confissão do acusado e do depoimento da vítima, além de prova testemunhal.

Segundo a sentença, o réu possui péssimos antecedentes, já tendo sido condenado e cumprido pena de reclusão pela prática de roubo. Ele se encontrava custodiado no Centro de Detenção Provisória de Pedrinhas, na capital.

Pelo crime de lesão corporal, Almir Madeira deveria cumprir a pena em regime aberto na Casa do Albergado, em São Luís. Como ele já se encontrava preso por tempo maior que o da pena imposta no julgamento dessa segunda-feira (18), o juiz concedeu-lhe o direito de apelar em liberdade da decisão condenatória e determinou que ele fosse posto em liberdade.

Assessoria de Comunicação Fórum Des. Sarney Costa

(98) 3194-5650

0 Comentários

Faça um comentário construtivo para esse documento.

Não use muitas letras maiúsculas, isso denota "GRITAR" ;)