jusbrasil.com.br
9 de Dezembro de 2021
2º Grau
Entre no Jusbrasil para imprimir o conteúdo do Jusbrasil

Acesse: https://www.jusbrasil.com.br/cadastro

Tribunal de Justiça do Maranhão TJ-MA - Apelação : APL 0006420-19.2010.8.10.0001 MA 0006420-19.2010.8.10.0001

há 7 anos
Detalhes da Jurisprudência
Órgão Julgador
PRIMEIRA CÂMARA CÍVEL
Partes
Apelado: RAIMUNDO NONATO DUARTE CORREA, Apelante: METLIFE METROPOLITAN LIFE SEGUROS E PREVIDÊNCIA PRIVADA SA
Publicação
17/10/2014
Julgamento
16 de Outubro de 2014
Relator
KLEBER COSTA CARVALHO
Documentos anexos
Inteiro TeorTJ-MA_APL_0383222014_0cb8b.pdf
Entre no Jusbrasil para imprimir o conteúdo do Jusbrasil

Acesse: https://www.jusbrasil.com.br/cadastro

Ementa

APELAÇÃO CÍVEL. CIVIL. AÇÃO DE COBRANÇA DE INDENIZAÇÃO SECURITÁRIA. SEGURO DE VIDA EM GRUPO E ACIDENTES PESSOAIS. LAUDOS TÉCNICOS SUFICIENTES. PERÍCIA OFICIAL DO INSS. INVALIDEZ POR DOENÇA FUNCIONAL TOTAL E PERMANENTE. CONCESSÃO DA APOSENTADORIA PELO INSS. DANOS MORAIS. NÃO VERIFICADOS. PARCIAL PROVIMENTO.

1. Sob os ditames dos arts. 46, 47e 54, § 3º, do Código de Defesa do Consumidor, não há como se afastar a indenização securitária com espeque na invalidez funcional, seja parcial ou total, pois há de prevalecer a interpretação mais favorável ao consumidor na hipótese de dubiedade e/ou falta de clareza de cláusula entabulada em contrato de adesão que, de forma genérica e sem restrição, prevê indenização por "invalidez por doença funcional".
2. O simples inadimplemento contratual não gera danos morais indenizáveis, visto que a responsabilidade contratual tem consequências próprias.

Decisão

A PRIMEIRA CÂMARA CÍVEL, POR VOTAÇÃO UNÂNIME, DEU PARCIAL PROVIMENTO AO RECURSO, NOS TERMOS DO VOTO DO DESEMBARGADOR RELATOR.
Disponível em: https://tj-ma.jusbrasil.com.br/jurisprudencia/183878648/apelacao-apl-383222014-ma-0006420-1920108100001

Informações relacionadas

Jurisprudênciahá 10 anos

Tribunal de Justiça do Maranhão TJ-MA - APELAÇÃO CÍVEL : AC 77302011 MA